História do Grupo Fogo de Chão
27/02/2019 10:57 em Grupos

 

 

São 25 anos levando a todos os rincões a autêntica música gaúcha e fandangueira. Com raízes fincadas em Santa Catarina, o conjunto Fogo de Chão segue conquistando fãs por onde passa. Criado em 1987, em Curitibanos, o Fogo de Chão tem sua qualidade confirmada por indicações, premiações e grandes conquistas. Já foi indicado ao Prêmio Sharp da Música Brasileira, e também foi apontado pelo MTG do Paraná como o melhor grupo de baile. Em 2009 o grupo recebeu da gravadora USA discos o seu primeiro disco de ouro pela expressiva vendagem do seu CD duplo ao vivo “Só Coisa Boa”. Além disso, foi o primeiro grupo a gravar um DVD em área aberta no sul do Brasil , também eleito pelo site www.guapos.com.br o melhor DVD da musica gaúcha de 2006.

Sua historia começou em 1986 como banda popular “Asa delta”, e logo a vontade de cantar a música gauchesca fez com que surgisse o Fogo de Chão. Em 2012 o grupo completa bodas de prata na estrada, com uma formação de muito talento e amor à música gaúcha. 

São 25 anos de bailes por várias regiões brasileiras, participações em programas de destaque em rede nacional como Programa do Ratinho (SBT), Sergio Reis (SBT), Sabadão Sertanejo (Record), e Marcelo Costa (TV CNT/Gazeta). Já o LP Galpão Crioulo volume 7 mudou a história do grupo, em 1992, quando Sapecando a Vaneira tornou-se a música de trabalho do disco e colocou o grupo no primeiro time da música gaúcha. 

Depois vieram conquistas como um contrato com a RGE/RBS Discos, parceria que rendeu vários sucessos, como Salão do Anastácio, Esquadrilha da Fumaça, Debulhando Milho, Décima do Potro Baio, Entre Amigos, Barranca e Fronteira e Compadre Chico. Em seguida as músicas Coração Carente, Tchau Amor, Gigante do Laço, Estradeiro, Bailantas da Fronteira também deixaram sua marca na história do grupo. Já no mais recente CD, “Bem Campeiro e Fandangueiro”, foi a vez de Louco de Bem de Bem, Estrada do Amor e Coração Quebrado conquistarem o público. 

Este é o Fogo de Chão, que faz dos seus bailes uma verdadeira celebração da autêntica música fandangueira, cantando as coisas do campo e da cidade, com pés fincados no passado e braços abertos para encarar o futuro, sempre levando cultura e alegria, no embalo galponeiro!

FONTE:
http://www.fogochao.com.br/

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!